Comunidade Sinagoga sem Fronteiras

Depoimento da Jovem Ester Souza - 5 Yeshivá do Sertão SP

A jovem Ester Sousa do Ceará conta sobre a sua experiência na IV Yeshiva Do Sertão:

IV Yeshivá do Sertão em São Paulo foi a primeira Yeshivá que participei e foi uma das melhores experiências que já tive. Abri mão de algumas coisas que para alguns talvez seja mais importante, com toda certeza acham que sou louca por ter feito tal ação para ir em busca de conhecimento, mas eu sei e sinto no fundo de minha alma que não fiz nada mais, nada menos que a escolha certa, passar 10 dias convivendo com pessoas maravilhosas foi a coisa certa à de fazer. Ver jovens buscando aprender mais sobre o judaísmo, sobre a vida é encantador. Cada dia, cada hora, cada minuto, cada segundo que se passava era uma emoção diferente, um sentimento inexplicável de poder ter feito parte da IV Yeshivá. Todos os estudos, palestras com uma carga de história de cada um, todas as palavras que tinham para nos trazer era “UAU”. Quando nos juntavamos para cantar, eu fechava meus olhos e não sei o que explicar direito o que era aquela imensidão de sentimento, mas eu tinha certeza que ali era e sempre foi o meu lugar.

Fomos visitar a exposição “Além do Limite”, obras onde deficientes eram os artistas fiquei deveras encantada com tudo aquilo. A mãe do Gilberto Venturas explicando suas próprias artes era de uma imensidão tão grande que não dava pra piscar os olhos.

Jamais pude imaginar que conheceria e até tomar café com um dos sobreviventes do holocausto, conhecer uma das amigas de Anne Frank, aquela mesma do diário que já li umas 200 vezes. Conhecer Dona Nanette Konig foi impressionante, me peguei pensando que tudo aquilo que eu estava vivendo era um sonho.

Todas essas histórias, dentre outras que tivemos oportunidades de conhecer, nos mostrou que também estamos fazendo história.

Os estudos que tivemos, os momentos, palestras, passeios foram todos impossíveis de descrever o sentimento que sinto por fazer parte do movimento Sinagoga Sem Fronteiras. A oportunidade que o Rabino Ventura junto com Rabanit Jacqueline nos proporciona é gratificante e não sei como agradecer. Viver em família todos esses dias, cada um que conheci foi de uma imensidão inexplicável. Não vejo a hora de reencontrar todos e que venha a V Yeshivá do Sertão uhuuuu!!!